Pagar as contas e mantê-las em dia é uma das principais preocupações do brasileiro, mas nem sempre e nem todos conseguem isso. Quem não consegue pagar as contas em dia vê esse problema agravado em momentos como o que o país enfrenta agora, de crise econômica.

Dados fornecidos pelo Serasa indicam que cerca de 59 milhões de brasileiros fecharam 2015 e iniciaram 2016 inadimplentes. A principal causa? O desemprego, resultado da situação econômica do país. Em janeiro o total de dívidas somava R$ 255 milhões, o maior já registrado desde 2012, pela instituição.

Diante de um cenário como esse, de instabilidade e as pessoas acumulando contas e não conseguindo dar conta das responsabilidades, o que se pode fazer? A seguir, Gilvan da Cred Nordeste, especialista em finanças pessoais, dá algumas sugestões e dicas que podem ajudar na organização da vida financeira e a dar os primeiros passos em direção a tirar o orçamento do vermelho.

dicas para quem não consegue pagar as contas

O que fazer quando você não consegue pagar as contas? Veja nossas dicas…

Dicas úteis para quem não consegue pagar as contas e quer reorganizar a vida financeira

Identificar a fonte do problema

Qual foi a causa? Foi o fato de ficar desempregado ou além disso, também não conseguiu reduzir e controlar o orçamento? A redução da renda requer que sejam feitos ajustes no orçamento doméstico – não adianta querer manter o mesmo padrão sem que a mesma renda esteja entrando no orçamento. Isso é temporário, mas requer cuidados.

Se não está desempregado, foi porque houve descontrole nos gastos e isso acabou comprometendo a renda familiar? Hora de puxar o freio de mão e seguir o conselho dado acima: ajustes no orçamento doméstico.

Tudo na ponta do lápis

Avaliar a receita e os seus gastos é um outro passo importante para fazer a vida voltar aos eixos. Nos gastos, separe tudo o que é despesa fixa. Nas despesas pontuais, ocasionais e flutuantes podem estar o motivo da não possibilidade de cumprir com as responsabilidades assumidas e acumular contas. Caso as despesas fixas ainda pesem muito no orçamento, é chegada a hora de fazer cortes inteligentes e/ou de encontrar meios de aumentar o que se ganha.

Diminuindo despesas e aumentando receitas

Analisar entre as despesas o que realmente se necessita e o que pode ser cortado ou reduzido proporcionará uma grande economia e um aumento significativo no receita. Academia que se paga e nem frequenta, tarifas bancárias de conta vip, planos de telefonia e assinatura de TV, assinaturas de revistas (que muitas vezes nem são abertas) e muitas outras despesas.

Em contraponto, há que se buscar uma forma de aumentar os ganhos. O segredo é usar a criatividade para buscar maneiras de ganhar dinheiro usando as habilidades. Um renda extra é sempre muito bem-vinda e pode ser o que falta para que se possa colocar as contas em dia. Trabalhos freelancer, venda de produtos, ministrar palestras, fazer doces ou salgados – as opções são inúmeras, dependem do que cada um sabe fazer melhor. Veja aqui algumas dicas de como obter uma renda extra.

É hora de começar a pagar as contas acumuladas

Se a pessoa conseguiu se organizar com as dicas que foram dadas acima, é hora de começar a planejar a saída do vermelho.

Selecionar as contas por escala de importância

1º passo:

Os débitos mais urgentes merecem atenção logo no início, como as de serviços básicos e essenciais: contas de água, luz, plano de saúde. Porque esses primeiro? Porque esses serviços podem ser cortados, dependendo do tempo de atraso.

2º passo:

As contas que geram grandes prejuízos: mensalidade escolar, financiamento do veículo, financiamento do imóvel, empréstimos. Aqui, a educação dos filhos pode ser comprometida, assim como os bens podem ser retomados.

Caso precise escolher entre quais dessas pagar primeiro, calcule os juros. Uma conta pode ter o valor um pouco mais alto, mas a de menor valor pode ter um juro maior. Calculado isso, opte pela que dará mais prejuízo se for deixada nessa etapa.

É preciso lembrar que às vezes, dependendo do quão comprometido o orçamento está, será preciso mexer também nas contas fixas, após uma análise bem feita do que pode ser cortado ou reduzido.

Um dos segredos para conseguir pagar as contas atrasadas é procurar os credores e renegociar a dívida – lembrando que a crise também os afeta, então é vantagem negociar do que esperar que o devedor pague o débito todo em uma só vez, e se for esse o caso, também lembramos que alguns credores oferecem grandes descontos para quitação da dívida toda.