Dando prosseguimento à nossa série de entrevistas com os profissionais de Bom Jesus da Lapa, Fábio Teixeira faz entrevista com o eletricista Willians Maia, um eletricista que leva a sério sua profissão e vem conquistando clientes em pouco tempo de atuação na cidade. O eletricista Willians é o proprietário da empresa WM Serviços Elétricos e foi selecionado pelo Central da Lapa para falar um pouco sobre a profissão eletricista e sua forma de exercer a profissão.

Entrevista com o eletricista Willians Maia

Entrevista com o eletricista Willians Maia

Fábio Teixeira: Willians, quando foi que você começou a trabalhar como eletricista?

Eletricista Willians Maia: Desde os 11 anos de idade. Aprendi com meu pai, e criei interesse pela profissão desde muito cedo, acompanhando meu pai, vendo-o trabalhar, acabei adquirindo a intenção de aprender. Aos 12 anos já trabalhava de fato como eletricista, fazendo instalações em residências, prédios…

Fábio Teixeira: Qual foi a cidade em que você começou a exercer a profissão?

Eletricista Willians Maia: Na cidade de Laje, próximo a Salvador.

Fábio Teixeira: Você veio a Bom Jesus da Lapa e viu essa oportunidade de trabalhar na área?

Eletricista Willians Maia: Exatamente. Eu vi que a cidade de Bom Jesus da Lapa tem um campo muito promissor em relação a essa área. Muitos clientes, muitas obras, muitas construções na cidade.

De certo tempo para cá percebe-se que a área de construção civil vem crescendo muito e abrindo muitas oportunidades para quem trabalha nesta.

Fábio TeixeiraO que você acha da concorrência aqui em Bom Jesus da Lapa? Muita ou pouca? A qualidade da mão de obra é alta? O que você tem a dizer sobre isso?

Eletricista Willians Maia: Tem uma certa concorrência em si. Se for analisar a concorrência por preço, é uma coisa, mas em relação a profissionais com total conhecimento na área essa concorrência acaba diminuindo. O barato no final pode acabar saindo caro.

Fábio Teixeira: Em relação aos riscos sobre esse trabalho, você tem um certo temor, exige muitos cuidados, é uma profissão muito arriscada, enfim, como você avalia sua profissão no quesito segurança?

Eletricista Willians Maia: Isso vai depender de cada profissional, pois o que acontece é que profissionais à medida em que vai adquirindo experiência acaba confiando muito e perdendo a cautela, relaxando na questão dos cuidados com a segurança.

Mas se trabalharmos em cima das normas, com equipamento de segurança, é praticamente 0% a chance de acontecer um acidente.

Fábio Teixeira: Qual o conselho que você dá para um pai ou mãe de filha que tenha algum conhecimento nessa área de eletricidade e queira resolver sozinho consertar ou realizar algum serviço elétrico? Você acha que o ideal é chamar um eletricista ou tentar resolver por conta própria? Tem conhecimento de algum acidente ocorrido nessas situações domésticas?

Eletricista Willians Maia: O ideal é não arriscar e chamar um profissional. Pois a pessoa pode ter prejuízos tanto físico (levar um choque) quanto financeiro (queimando alguma peça). Já teve casos de pessoas trocaram por conta própria a resistência do chuveiro e acabar queimando a resistência, perdendo o chuveiro. A pessoa deve ter não só algum conhecimento da prática mas também da teoria em relação aos conceitos de materiais elétricos: bitola de condutores, bitola de disjuntores. Tem que ter o projeto elétrico, saber a carga que o cliente vai ter na residência.

Hoje para você montar uma instalação elétrica do início ao fim de uma residência você precisa saber quantos aparelhos elétricos terá na casa, como vai ser essa estrutura, a potência de cada aparelho que você vai utilizar, para daí ver a bitola do cabo que vai ser utilizado, qual a bitola dos disjuntores, quantidade de disjuntores.

Fábio Teixeira: A presença de um especialista é fundamental para evitar perdas futuras?

Eletricista Willians Maia: Com certeza. Muitas vezes a pessoa aprende sobre instalação elétrica vendo um profissional trabalhar, mas nunca procurou se aperfeiçoar na área. As coisas estão evoluindo muito, sempre surgindo novidade na área, e tem gente que está ficando defasado, não acompanhando essas novas tecnologias.

Portanto, se você contratar um profissional que não tem um certo conhecimento dos materiais novos que estão surgindo, o cliente pode acabar adquirindo uma instalação que em pouco tempo estará perdendo.

Essa área de eletricidade é muito dinâmica, sempre passando por inovações? O profissional deve estar sempre atento a mudanças ou uma área mais estática, sem tantas novidades?

Assim como a tecnologia está sempre avançando, a área de eletricidade também tem seus avanços. Podemos ver que muitos eletrodomésticos, por exemplo, ou até mesmo materiais elétricos hoje, com três meses depois já surgiu outro produto com potência maior ou novas funções.

Fábio Teixeira: Houve algum conserto ou algum trabalho realizado em especial que chamou mais a atenção em relação a satisfação do cliente?

Eletricista Willians Maia: O que mais vejo chamar atenção para o meu serviço é o meu pronto atendimento. Procuro sempre tratar bem os meus clientes, prestando um bom atendimento, atendendo na hora em que ele necessitar.

Se o cliente teve um problema elétrico hoje e eu deixar para atende-lo amanhã, ele não estará plenamente satisfeito, pois ele quer resolver de imediato o problema. Atendo telefone em qualquer horário, dou plantão 24h. Se eu já conhecer o cliente, independente do horário, me desloco utilizando meu próprio veículo e atendo o cliente. Dependendo do serviço e do cliente, eu mesmo compro o material, presto o serviço e o cliente me pago o valor do serviço e material.

Quando se trata de um cliente que eu não conheço ou quando mora em um local muito afastado, eu aguardo ligar para mim, vir me buscar no veículo dele, eu presto o serviço e ele me traz de volta.

Fábio Teixeira: Você vem realizando uma propaganda forte do seu serviço 24h. Então, se o cliente ligar às 2h da manhã você vai de fato atendê-lo?

Eletricista Willians Maia: Sim, atendo. Pode acontecer, por exemplo, num final de semana, à noite, uma família fazendo um churrasco, comemorando alguma coisa, pode ligar muitos aparelhos de vez, ou algo mais potente, a instalação elétrica não aguentar e a energia cair. Se ligarem para mim eu me desloco até lá, presto o serviço, não importa se de dia ou à noite. Aqui em Lapa falta profissionais que atendam dessa forma, e por isso me destaco nesse tipo de atendimento. Observe que no exemplo que citei, trata-se de manutenção. No caso de realizar instalações elétricas eu trabalho normalmente. O serviço 24h é especialmente para manutenção, emergências.

Fábio Teixeira: Você ama sua profissão ou trabalha só por dinheiro?

Eletricista Willians Maia: Amo minha profissional, trabalho com amor. Dinheiro faz parte de qualquer profissão, mas para exercê-la bem tem que gostar do que faz.

Fábio Teixeira: Você tem alguém especial para agradecer pelo profissional que você é hoje?

Eletricista Willians Maia: Primeiramente eu agradeço a Deus, pois ele tem me dado graça, sabedoria. Mas também agradeço muito ao meu pai, uma pessoa que me ensinou a profissão. Eu era muito jovem na época, mas ele viu meu esforço, querendo aprender, então ele se empenhou em me ensinar, investiu também na minha profissão. O primeiro jogo de ferramentas que tive foi meu pai quem me deu, um CD para começar a aprender a minha profissão.

Quero agradecer também à minha família, à minha esposa que é gerente comercial da nossa empresa hoje, estando nessa luta junto comigo, acreditando sempre nesse sonho, e a meu filho que sempre tem trabalhado comigo.

Contato do profissional Willians: (77) 99807-8855 / (77) 99100-1182
Clique aqui para saber mais informações sobre a empresa do profissional