Inaugurado em agosto de 2012, pelos Missionários Redentoristas da Bahia, o Museu do Santuário, em Bom Jesus da Lapa, veio agregar mais cultura à “Capital Baiana da Fé”, como é conhecida a cidade.

Sediado no centro da cidade, na rua Miguel Calmon, o espaço nomeado Museu do Santuário Memorial Padre Lucas Kocik, concentra um grande número de documentos e objetos históricos que contam parte da história do Santuário do Bom Jesus da Lapa, como a chegada de Francisco de Mendonça Mar ao morro e a descoberta da gruta, e também um pouco da história da cidade, representada pelos quadros que estão expostos no Museu do Santuário, bem como de fotos da cidade e de imagens de artistas e religiosos da cidade.

Museu do Santuário Bom Jesus da Lapa

Museu do Santuário tem muito a mostrar sobre Bom Jesus da Lapa

O Museu do Santuário expõe muitos objetos sacros, antigos e relicários que haviam sido guardados – grande parte desses objetos foi obtida e guardada pelo Padre Lucas Kocik, que dá nome ao museu.

Visitantes de todos os lugares que chegam à cidade, bem como os próprios moradores, encantam-se com tudo o que há exposto no museu, desde dinheiros antigos até as peças litúrgicas, muitas delas em ouro, e muitos objetos em prata também. Todas as peças que estão em exposição foram utilizadas pelos antigos bispos e padres e fazem parte do catolicismo pioneiro da Bahia e do país.

Para que o leitor tenha uma ideia da importância religiosa de peças expostas no Museu do Santuário, há dois relicários, de origem espanhola, que guardam ossos de Santa Luzia e de São Sebastião.

O local é o novo ponto de visitação dos romeiros, que veem a história contada através dos objetos. Um ponto importante é que o museu preserva a diversidade religiosa, tendo em um mesmo espaço, elementos de outras crenças, como a parte destinada aos objetos da cultura e religião afrodescendente, uma vez que, sendo um lugar de fé, não pode haver distinção entre as crenças de cada pessoa que o visita.

Museu do Santuário tem muito a mostrar sobre Bom Jesus da Lapa

O dinamismo do Museu do Santuário

Mas o Museu do Santuário não é um local estático, ele tem seu dinamismo através de exposições e de concursos, por exemplo. Como exemplo disso, citamos a exposição de fotos do artista Ricardo Prado, que acompanhou durante alguns anos as visitações à gruta e que, do resultado de milhares de fotos obtidas, montou uma exposição, chamada “Fé” e que traz toda a popularidade e religiosidade popular. E por falar em fotos, há no museu fotos incríveis dos anos 30, 60 e de muitos outros, de romarias feitas nessa época.

Outro exemplo são as exposições natalinas, que despertam a curiosidade das pessoas com o tema, já que se trata de uma cultura religiosa bem arraigada em nosso povo, que é o Natal e uma ideia que envolve pessoas da região, que é o concurso de presépios – uma ótima forma de fazer com que o museu seja visto por mais pessoas e que, ao participar da vida dos moradores e envolvê-los em ações do tipo, se aproxima da população.

Quem ainda não visitou o Museu do Santuário, programe-se. Quem está se preparando para visitar a cidade de Bom Jesus da Lapa, programe-se também. Não percam essa oportunidade de fazer uma viagem no tempo e maravilhar-se com as histórias contadas sobre o surgimento da cidade, a descoberta do morro e da gruta e com todos os demais fatos históricos que o museu guarda.