O PT que a propaganda política não mostra

O semblante dos lapenses nos governos anteriores era mais alegre. A alegria, esperança e boas expectativas no futuro era o sentimento que os moradores de Bom Jesus da Lapa tinham do Brasil até pouco tempo atrás.

O penúltimo e o antepenúltimo governo do PT, sob o crivo de Luiz Inácio Lula da Silva, foi uma riqueza para o Brasil, com um crescimento econômico consistente e um bom relacionamento no meio internacional, entretanto, no governo de Dilma, o país “patina” deixando saudades da gestão Lula ficando melhor lembrar do passado.

A Economia está um fiasco

A população Lapense sente a falta de ritmo da economia brasileira. O Brasil, o “gigante econômico” que despertava (como alguns especialistas econômicos do mundo se referia a nossa nação) voltou a dormir.

O país está preste a entrar em recessão econômica. A previsão de crescimento este ano é de apenas 0,7%. No governo Lula, a economia chegou a crescer 10 vezes mais do que hoje, chegando a 7% ao ano.

Alguns setores da economia demonstram muito bem essa desaceleração econômica. A indústria automobilística, por exemplo, teve um recuo acentuado de janeiro a julho, as vendas de veículos caíram 8,6% em relação a 2013 e a produção declinou 17,4% no ultimo trimestre.

O setor imobiliário teve uma redução de 41% em relação ao mesmo período (janeiro a maio) de 2013. A inflação, velha conhecida dos brasileiros da década de 90, voltou a colocar suas perninhas do lado de fora.

Na sexta-feira o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) divulgou a inflação oficial do País. Em agosto os preços subiram, em média, 0,25%. No acumulado de 12 meses, o IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo) chegou a 6,51%.

politica-dilma-queda-pesquisa

Desta maneira, os preços estouraram a meta de inflação do governo federal, que é de 4,5% no fim de cada ano, com margem de dois pontos percentuais para cima ou para baixo.

Prestou atenção? O teto do governo era de 4,5% e já chegamos nos 6,51%, mas Dilma insiste em dizer que tudo está sob controle. Ela esconde os números e não admite que a inflação só vai entrar dentro da meta apenas em meados de 2016. A presidenta do nosso país esta tão sem credibilidade no mercado financeiro que quando ela sobe nas pesquisas o Ibovespa despenca.

O principal índice da Bolsa brasileira fechou esta quarta-feira (10) em queda pelo sexto dia, com investidores avaliando os resultados de pesquisas eleitorais que mostraram empate técnico entre Marina Silva (PSB) e a presidente Dilma Rousseff (PT) em um eventual segundo turno da eleição presidencial de outubro.

O Ibovespa cedeu 0,81%, para 58.198 pontos. Após seis quedas, o índice perdeu 3.697 pontos, ou 5,97%, desde a última quarta-feira (3). O volume financeiro movimentado hoje foi de R$ 7,931 bilhões -abaixo da média diária do mês de setembro, de R$ 8,310 bilhões.

Ou seja os investidores estão com medo da reeleição de Dilma e se os investidores tem medo da presidenta significa que o país não terá investimento, consequentemente o o reflexo na economia é imediato. É um dos motivos desse mísero crescimento econômico que teremos este ano.

Me digas com quem tu andas, que eu lhe digo quem tu és

Nas relações internacionais, distanciamos dos parceiros sólidos que tínhamos com os principais países do ocidente (França, Alemanha, EUA, etc) e nos aproximamos de países com governos ditatoriais.

O governo petista é cúmplice da ditadura e barbárie que acontece na Venezuela onde o governo local matou e prendeu centenas de manifestantes e fraudou eleições nacionais para se perpetuar no poder.

Com Cuba não é diferente, país de governo opressor em que o cidadão não tem o direito nem de navegar na internet livremente, tampouco sair do país; isso sem falar na Bolívia, governo que faz vista grossa com a produção e exportação de crack, maconha e cocaína para o Brasil, dilacerando a vida de milhões de jovens e famílias no Brasil, todos os brasileiros sabem de onde vem as drogas, mas a presidenta não toma uma atitude rígida com esses países vizinhos.

A bola da vez de Dilma é o Irã, uma nação cujo governo financia grupos terroristas como o Hamas na Faixa de Gaza que lança foguetes para matar civis israelenses; desenvolve um programa nuclear justificando produzir energia com fins pacíficos, no entanto, o mundo sabe que o principal objetivo é construir bombas atômicas ameaçando com isso riscar Israel do mapa, país este que temos