Para que se tenha uma vida financeira equilibrada, saudável e que contemple as necessidades sem que a pessoa  fique endividada, é essencial que haja um planejamento financeiro. O que é planejar? Traçar um plano, montar uma estratégia  para que se atinja alguns objetivos. Um planejamento pode ser feito tanto para curto prazo quanto para médio ou longo, dependendo do objetivo que se quer alcançar.

Para começar um planejamento financeiro, é preciso saber quais as metas (ou meta) que se quer atingir, alcançar. O planejamento irá ajudá-lo a gerenciar melhor os recursos, que são os rendimentos, irá ajudá-lo a montar e acompanhar um orçamento, direcionar os recursos para as despesas, planejar investimentos, entre outras coisas.

Planejamento financeiro: Por quê você deve ter um?

Veja algumas razões para você ter um planejamento financeiro

Um planejamento ajuda você a sair do vermelho

Essa é a prioridade de quem está com problemas com dívidas acumuladas, nesse caso, o planejamento ajudará a a montar estratégias para que você consiga, aos poucos, ir acabando com suas dívidas, saindo assim do vermelho.

Lembre-se que, se você está endividado, as outras metas ficam para depois, pois a principal será planejar-se e crias boas estratégias para recuperar a vida financeira, e que esse seja, de preferência, um planejamento de curto prazo.

Um dos planejamento mais importantes é o que cria mecanismos e formas para que se consiga economizar, principalmente se entre as suas metas estiver  sair do aluguel e criar um “fundo” para quando se aposentar.

Sair do aluguel

Deixar de pagar aluguel e adquirir a casa própria é mais do que motivo para um bom planejamento financeiro. Esse é um planejamento que, na maioria dos casos, é feito a médio ou longo prazo, e é bom lembrar que, deve incluir tudo, até mesmo um possível financiamento.

O planejamento vai mostrar, dentro das informações que o fomentaram, quando será possível, ou conseguir o suficiente para comprar um imóvel sem precisar financias ou mesmo quando será possível a tentativa de compra com financiamento.

Garantir uma aposentadoria tranquila

Preocupar-se com o futuro financeiro deve ser algo em que se pense desde cedo e, adivinhe!, que se planeje desde cedo também. Sem um planejamento financeiro, não há como saber quanto se tem que juntar antes de se aposentar. Antes de começá-lo, a hora de definir a meta, se tem que considerar de que forma será a renda – será investido o dinheiro ou esse dinheiro poupado servirá para quem sabe a compra de imóvel e o aluguel do mesmo como aposentadoria, ou parte da aposentadoria.

Gastos durante a vida x expectativa de vida

Quem já tem alguns anos de trabalho e parar para pensar e calcular o que já ganhou até então, certamente irá se impressionar com o tanto que já teve de renda e ainda mais por não ter adquirido nada até então (um exemplo). O que aconteceu? Não houve em momento algum um planejamento financeiro.

Para Gilvan da Cred Nodeste, especialista em finanças pessoais, o ponto agora é, além de pensarmos à frente, devemos considerar que também precisamos viver bem, dentro do considerável para nós e de nossos limites:

Teremos gastos durante a vida, teremos casa para decorar, carro para trocar, educação dos filhos e n coisas que todos sabemos bem – para quem pensou “Xi, ferrou, não vou conseguir mesmo juntar um dinheiro”, tenho uma boa resposta: mesmo que você já esteja na faixa dos 40 anos, ainda há bastante tempo. Sabe por quê? A expectativa de vida da população vem crescendo há anos, então considere que nunca é tarde para começar o seu planejamento financeiro. Afirma, Gilvan.

Anunciar no central da lapa