Cuidados com o carro: a calibragem dos pneus


Home  »  Direção Defensiva   »   Cuidados com o carro: a calibragem dos pneus

Cuidados com o carro: a calibragem dos pneus

Quem tem carro sabe que há muitos cuidados que se deve ter para que se garanta a segurança de quem o utiliza, o bom funcionamento e a durabilidade e também a economia de combustível e com a própria manutenção, uma vez que carro bem cuidado passa menos tempo na oficina.

Um desses cuidado é com a calibragem dos pneus – a pressão incorreta dos mesmos é uma das vilãs no alto consumo de combustível, além de outros fatores, como desgaste irregular ou menos durabilidade devido ao desgaste precoce.

A economia de combustível é sempre citada porque é a que mais causa impacto no proprietário – ou porque é a mais visível ou a que se torna visível mais rapidamente e com maior frequência, mas as outras causas aparecem a médio prazo.

Cuidados com o carro: a calibragem dos pneus

Problemas que a incorreta calibragem dos pneus  pode causar

Veja aqui alguns dos problemas mais comuns que a falta de calibragem ou calibragem incorreta pode causar:

Pneus trabalhando com baixa pressão: superaquecimento, bastante desgaste nas laterais da banda de rolagem e uma redução bastante significativa da da durabilidade. Maior consumo de combustível pois exige um maior esforço dos componentes do sistema de direção.

A baixa pressão deixa o pneu macio, portanto a estabilidade também é prejudicada, ficando vulnerável aos buracos em terenos irregulares. Já em dias de chuva, os sulcos se fecham e prejudicam o escoamento de água, aumentando dessa forma as chances de aquaplanagem.

Pneus trabalhando com alta pressão: a alta pressão também pode causar desgaste nos pneus, só que bem no meio da banda de rolagem, tem a sua durabilidade reduzida e o pneu fica bastante vulnerável a pancadas e cortes. Por estar bastante firme, afeta ainda o conforto ao rodar.

Como saber a calibragem correta dos pneus

A pressão correta dos pneus é indicada pela montadora no manual do proprietário, ou em adesivos colocados estrategicamente em pontos do automóvel. Há a especificação correta, para calibragem em casos de veículos com pouco peso ou carregados, para viagens ou para andar em ambientes urbanos, bem como as calibragens dianteira e a traseira adequadas.

O estepe deve ser também calibrado, mesmo que pouso usado, pois ele deve estar sempre pronto para eventuais emergências – uma dica é deixá-lo com 5 psi acima do indicado, para compensar as perdas que ele sofre com o tempo.

Uma observação importante: não calibrar os pneus após ter rodado bastante, pois eles estarão com a temperatura aumentada, assim como a sua pressão, o que torna a indicação do calibrador incorreta em torno de 4 psi, o ideal é calibrar sempre antes de sair.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.